Gírias de skatista: pra você nunca mais se confundir!

Se você é novato nas pistas de skate, não se preocupe! Nós vamos esclarecer as gírias de skatista mais conhecidas para você. Assim, sempre que os veteranos forem conversar, você já vai saber como proceder.

Então, aqui você encontra gírias sobre os tipos de skate, de skatista, posições em cima do shape, partes físicas, manobras e muitos outras expressões bem particulares. Acompanhe a leitura e entenda com detalhes cada um dos termos.

Tipos de skate

Vamos começar com o básico, os modelos de skates, afinal, eles determinam onde as manobras serão feitas. Sabendo dessa importância, nós separamos aqui os três modelos de skate que você pode encontrar na sessão.

Skateboard: este modelo é o mais popular, é o mais encontrado em escolas, universidades e, principalmente, na sessão, já que seu formato anatômico – com as extremidades levantadas – permite inúmeras manobras;

Longboard: este modelo é um skate alongado, rígido e com rolamento maior, os quais garantem aderência ao solo e ganham bastante velocidade;

Cruiser: este modelo é semelhante ao anterior, contudo seu shape é um pouco mais estreito e sem nose, sendo ideal para trajetos urbanos.

Waveboard: este modelo tem se popularizado muito nos últimos anos já que possui duas rodas e é elétrico, sendo assim, não é necessário tirar os pés para pegar impulso, consequentemente, é mais fácil se locomover.

Tipos de skatista

Como você viu anteriormente, existem alguns tipos de skate e isso também é um fator determinante no tipo de skatista que você é, uma vez que os locais de utilização e manobras feitos em cada um não são iguais.

Claro que não vamos entrar em detalhes nos tipos de skatista do tipo: “o tio que via depois do expediente” ou o típico “conheço todas as manobras, mas não pratico”. Então, vamos nos ater a classificações gerais, dê uma olhada:

Skatista: quem anda de skate;

Streeter: skatista que usa as ruas e o ambiente urbano como seu lazer;

Ramp-rider: skatista que pratica aéreos e outras manobras em piscinas ou bowls;

Bases em cima do shape

Bases são as posições que você fica em cima do shape e, elas podem ser determinantes para a execução das manobras, confira quais são:

Regular: pé direito atrás para o impulso e pé esquerdo na frente para base;

Goofy: o contrário do anterior, pé esquerdo atrás para o impulso e pé direito na frente para base;

Goofyfoot ou Mongo: o que impulsiona com o pé da frente.

13 divisões do skate

Claro que as partes do skate você precisa conhecer, sendo assim colocamos aqui uma lista das divisões do skate e explicamos cada uma delas. Olha só:

1. Prancha: é a base onde você pisa, chamamos também de shape;

Garoto colocando uma lixa na prancha de skate

2. Nose: é a parte frontal da prancha;

3. Tail: é a parte traseira da prancha;

4. Côncavo: quando o shape apresenta o formato côncavo onde o nose e o tail são levantados;

5. Espessura: é a largura do shape, especialmente, as camadas;

6. Grip: a lixa que fica em cima do shape e garante aderência;

7. Trucks ou eixos: é a parte que segura as rodas;

8. Amortecedores: até no skate temos amortecedores, vai vendo! Fica entre o truck e o shape;

9. Buchas: outro modelo de amortecedor, mas este fica ao redor do truck;

10. Rodas: claramente, as rodas embaixo do skate;

11. Rolamento: são aros de metal que ficam no interior das rodas, aliás é um dos elementos que dá velocidade;

12. Wheelbase: a distância entre as rodas dianteiras e traseiras;

13. Axle: o parafuso que fica no meio do truck, ele é responsável pela flexibilidade nas curvas.

12 lugares e obstáculos para praticar as manobras do skate

As ruas e as pistas são os locais que oferecem os melhores momentos de lazer, não é mesmo? Então, obviamente que nós preparamos um glossário para facilitar o seu dia a dia. Confere aí:

1. Rampa ou quarter: é uma pista côncava, numa linguagem matemática é um quarto de um grande tubo;

Skatista andando na pista de skate

2. Run: um trajeto sem obstáculos;

3. Half – pipe: conhecido como o U das pistas;

4. Mini ramp: são pistas em U como o half-pipe, porém com menores ângulos;

5. Rails: são as barras onde você pode deslizar;

6. Set: é uma escadaria;

7. Bowl: é tipo uma piscina sem água onde dá para andar de skate já que não é formado por ângulos de 90º;

8. Corner: é uma parte do bowl, especificamente, um quarto;

9. Table : é o centro de todas as pistas;

10. Snake: uma rota composta por obstáculos onde é finalizada em um bowl;

11. Ledge ou curb: é um bloco alongado onde faz as manobras nas bordas;

12. Pirâmide: é um pirâmide onde o topo é achatado, sendo assim você consegue chegar nele por todos os quatro lados;

Dica extra para levar para a sessão: parafina ou vela, leve sempre consigo, afinal, é uma cera que você passa nas barras e corrimões, principalmente após algum dia de chuva, para que o skate deslize melhor.

Termos usados para iniciar ou terminar uma manobra

Antes de entrarmos em detalhes sobre as manobras, você precisa conhecer os termos que antecedem um movimento ou que o caracterizam. Sem mais delongas, vamos aproveitar que são definições rápidas, conheça:

Slide: descer derrapando em pé ou com apoio do chão;

Entrada: manobra que antecede do slide;

Saída: manobra que vem depois do slide;

Stick: cair após executar um movimento;

Flat: manobras executadas no chão sem usar obstáculos;

Manobras lip: manobras praticadas em obstáculos;

Vert: andar de skate no half-pipe.

Jovem fazendo manobra no halfpipe

20 manobras mais conhecidas

Depois de falarmos tanto em onde andar de skate, o que tem em um, elementos e partes da pistas, chegou o tão esperado momento: os tipos de manobras! Então, depois de ler sobre elas, você nunca mais vai ficar com dúvidas sobre os nomes dos movimentos. Chega de enrolação, vamos ler:

1. Ollie: a manobra básica de todo skatista, pular com o skate sem o auxílio das mãos, batendo na tail;

2. Nollie: manobra executada batendo no nose;

3. Gap: pular obstáculos;

4. Beijar corrimão: deslizar sobre uma barra;

5. Manual: deslizar usando apenas as rodas de trás;

6. Nose-manual: andar apenas com as rodas da frente, do nose;

7. Noseslide: deslizar apenas com o nose do shape;

8. Tailslide: deslizar só com o tail do shape;

9. Fakie: andar sem olhar para frente, de costas para o nose;

10. Caballerial: andando de fakie, mandar um 360º no solo;

11. Half – cab: manobras iniciadas com o fakie e gira, no mínimo, a 180º;

12. Switch: pegar impulsão com o pé contrário;

13. Grind: raspar um dos dois trucks no meio-fio ou em alguma borda;

14. 50 – 50 grind : deslizar com os dois trucks nos obstáculos;

15. Nosegrind: raspar apenas os trucks dianteiros;

16. 5-0 grind: raspar apenas os trucks traseiros

17. McTwist: curva de 540º realizada em uma rampa, esta manobra possui um nível alto de dificuldade;

18. Pop shove-it: quando o shape vira a 180º;

19. Boardslide: deslizar com o shape nas superfícies, principalmente, nas extremidades;

20. Hellflip: pular e girar o skate internamente, uma das manobras mais executadas pelos skatistas.

Skatista fazendo manobra

Então, partiu? Vá para a pista e teste as 20 manobras mais conhecidas. Se você tiver dúvidas, não se preocupe! Nós já separamos algumas dicas práticas para iniciantes mandarem bem. Vale a pena você dar uma lida.

Gostou do conteúdo? Aproveite para se inspirar um pouco mais, leia sobre os 5 melhores skatistas brasileiros e tenha como referência verdadeiros talentos.

Então, até o próximo post!

Deixe um comentário