O que é skate freestyle? Conceitos e como começar

Durante a história do skateboarding, muitos eventos e estilos foram fundamentais para o desenvolvimento dos formatos que conhecemos hoje. Podemos dizer que o skate freestyle foi o pai do street de muitas formas diferentes. Quem ama dar um rolê de street com certeza vai se interessar ao conhecer um pouco mais a história e a estrutura do freestyle!

A história do skate freestyle

O skate se consolidou pra valer durante a segunda metade dos anos 70, chegando em muitos pontos diferentes dos Estados Unidos e ganhando eventos que começavam a ter visibilidade nacional.

Tendo surgido entre os surfistas, por muito tempo o skateboarding aconteceu nos calçadões das orlas das praias californianas e, de certa forma, nunca abandonou este espaço.

Conforme os skates ficavam mais elaborados, as primeiras manobras flat, no chão, começaram a surgir, e delas várias técnicas começam a ser inventadas, com a assinatura especial de quem a fazia. 

Skatista parado com skate de pé na mão direita

Skatistas como Rodney Mullen levaram esse estilo totalmente além, fazendo diversos shows de tricks e improvisos durante os anos 80, e foi criando uma comunidade ao redor do estilo mais livre e criativo de andar.

Durante seu primeiro auge, muitas skate parks foram criadas para o vertical, que era a modalidade mais popular na época, mas com o tempo alguns conflitos foram surgindo sobre o uso do espaço. 

As restrições que os donos impunham por medidas de segurança e os custos, intrigou uma parte dos skatistas e impossibilitou o acesso de outra, assim, muitos skatistas começaram a se reunir em espaços públicos, marcar rolês através das zines da época e fortalecer mais a comunidade ao redor de uma forma mais urbana e livre de skateboarding. 

Eram inspirados nas apresentações de skatistas famosos da época, misturando os obstáculos urbanos com as técnicas do skate freestyle, como os kickflips, ollies, manual, 50-50, todas nascidas no freestyle.

A diferença do freestyle para o street

Apesar de nascer do freestyle, o street utiliza vários curbs e gaps para fazer suas manobras, e tem um estilo mais linear e rápido, enquanto no freestyle quase todas as manobras são flat, juntas ao chão, e num espaço mais curto.

Geralmente os rolês de freestyle acontecem em um círculo formado pelos skatistas, com cada um tendo um tempo de apresentar suas manobras no centro, buscando sempre demonstrar originalidade, técnica e estilo.

As tricks do skate freestyle

Os princípios do freestyle são básicos e giram em torno de algumas técnicas que vão sendo elaboradas cada vez mais, adicionando uma assinatura particular do skatista, que vai customizando seu estilo de andar. Estilo é uma palavra-chave no freestyle, porque muitos skatistas acabam se especializando e elaborando estilos específicos.

Algumas tricks base:

  • Wheelie: o wheelie lembra muito o tradicional manual do street, com a diferença de ser uma técnica geralmente estacionária ou numa velocidade curta. Ela exige um grande balanço e relaxamento da postura e pode evoluir com diversas formas diferentes, como o nose wheelie, com o tail levantado ou mesmo com os dois pés juntos sobre a mesma base e o G-Turn, que é uma espécie de wheelie fazendo curva.
  • Endover: Nesse trick você gira rápido e repetidamente sobre o próprio eixo com apenas um truck no chão de cada vez.
  • Rails: manipular a superfície do skate de todas as formas possíveis é um dos grandes atributos do bom skatista de freestyle. O rail consiste em utilizar as bordas do skate deitado de lado para encaixar lançar diversas manobras de saída, como os kickflips, fingerflips e diversas outras manobras que envolvem sair da posição estacionária do skate deitado sobre um lado.
  • 50-50: outra manobra de manipulação do board muito popular. No 50-50 você manipula o board para que ele pare de forma vertical, usando um pé sobre o truck e outro apoiando a outra superfície do shape para manter o equilíbrio, apesar de necessitar da mão para ajudar no apoio sobre o nose, o 50 50 no hands existe e é muito apreciado no nível mais avançado.O Casper lembra muito o 50-50, mas ao invés de vertical, o skate repousa no sentido horizontal e não leva a ajuda das mãos.
  • Shuvit: no shuvit você troca a base do board sem girar o corpo, com um golpe suave e preciso, mas a dificuldade e a altura podem ir aumentando conforme o número de giros exigidos.

Diferenças do skate freestyle para o convencional

Apesar de ser possível começar no freestyle com um skate de street, as configurações do freestyle têm alguns detalhes importantes que ajudam muito:

  • O shape de free costuma ser mais curto, geralmente uma polegada mais curto, além de ser bem menos côncavo que o shape convencional, por isso ele é um pouco menos rígido, e esse estilo mais flat, com o tail e o nose menos curvos, junto do shape mais curto, ajudam a deixar o board mais leve e fácil de manipular com os pés.

Muitos skatistas de free costumam adicionar uma tira plástica no limite do tail e do nose para aumentar o conforto e a durabilidade do shape na hora de praticar.

Adicionar uma tira de lixa na parte de baixo do shape também ajuda bastante a ter um grip maior na hora do casper e do 50-50.

Muitos adeptos do free gostam de simular os shapes dos skate dos anos 80, onde o free nasceu, por causa de sua leveza maior, superfície mais curta e plana e mais espessa para aumentar o equilíbrio no rail.

  • Rodas: No freestyle as rodas costumam ser bem mais macias e largas, para diminuir a velocidade, dar mais firmeza na preparação e mais superfície e equilíbrio para manobras estacionária.

É comum encaixar a roda ao contrário no truck, para não deixar as porcas tão expostas na hora do rail.

  • Truck: O truck no skate freestyle costuma ser mais espesso curto, na medida em que fique um espaço menor entre o fim da borda do shape e a lateral da roda, porque assim se tem mais base para equilibrar os rails, e sendo mais espesso, fica mais firme para as manobras que exigem equilibrar o pé ou a mão no truck. 

Com menos mobilidade nos amortecedores, o risco de o skate espirrar virando em excesso diminui.

O freestyle é um estilo realmente genuíno e de pegada livre, como o nome sugere, é uma forma muito produtiva de desenvolver seu próprio estilo, se divertir e criar muita coisa interessante.

Na Postal Skateshop você encontra todos os equipes para montar seu board de freestyle, além do melhor da skatewear, e aqui no nosso blog, lê sempre os melhores artigos sobre skateboarding, dicas, curiosidades e novidades! Fique de olho!

Deixe um comentário