Conheça 5 tipos de skate e suas modalidades

Quem curte esportes radicais, devido ao grande pico de adrenalina que eles proporcionam, já tá ligado que o skate é um ótimo esporte outdoor para este fim.

Mas, se você está se iniciando no universo do skateboarding provavelmente já deve ter se perguntado: e agora, que tipo de skate eu uso? Afinal, as modalidades de skate são variadas, exigindo especificidades distintas para cada prática.

Então, é sempre importante ficar ligado nos tipos de skates que existem no mercado para fazer um session irado. Por isso, selecionamos no post de hoje os principais tipos de skate de acordo com suas modalidades para você poder escolher melhor o skate ideal para você.

Tamo junto?!

Quais partes constituem um skate?

Antes de passarmos para os tipos e modalidades de skate é crucial que você conheça as principais partes que constituem um skateboard para poder montar aquele setup maroto com maior propriedade.

Então, separamos aqui os elementos essenciais a todo e qualquer skate para você ficar por dentro do universo do skateboarding!

Shape

Podendo ser conhecido como board ou deck, o shape é aquela prancha de madeira, na qual apoiamos o nosso pisante. Os materiais mais indicados para a produção de shapes são o maple canadaense, o marfim e o bambu, posto que são mais leves e resistentes.

Sabemos que leveza e resistência são propriedades muito importantes para um shape, uma vez que boards mais leves propiciam maior facilidade na hora de mandar aquela manobra insana, e quanto mais resistentes menos probabilidade as pranchas têm de se desgastarem, principalmente, com manobras board slide.

Shape de skate personalizados penduradas na parede

Outra característica importante de se levar em conta na hora de escolher o shape ideal é o tamanho, mais precisamente, a largura do board, que é mensurada globalmente em polegadas, geralmente, variando de 7,5” à 9”.

Nesse sentido, boards mais largos são mais pesados, no entanto, prometem uma maior estabilidade, já boards mais estreitos são mais leves e agregam em maior velocidade.

Agora, chega mais, vamos te dar uma dica valiosa. Se quer adquirir um shape responsa, temos uma marca de renome mundial no skateboarding para te indicar. A Girl Skateboards é uma marca muito cobiçada por skatistas do mundo inteiro, devido a sua exímia excelência, e conta com os melhores decks de skates em cores diversificadas e estampas muito doidas.

Trucks

Os trucks são peças em formato de “T’’ constituídas de alumínio, que possuem como função elementar unir a prancha do shape às rodinhas, mas também são de extrema importância para dar suporte a algumas manobras.

Por isso, os trucks precisam ser resistentes para manter a integridade e performance do skate. No Brasil, medimos o tamanho de um truck em milímetros, que pode variar de 129mm à 169mm.

Trucks enfileirados um do lado dentro da vitrine

Vale ressaltar que no mercado do skateboard existem várias marcas de renome como a Independent, Thunder e Venture, especialistas na produção de trucks de vários tamanhos e tipos que alinham-se a cada especificidade e modalidade de skate. Então, se quer montar um setup de alto desempenho, é vantajoso dar uma maior atenção a essas marcas.

Agora, se quiser saber um pouco mais sobre estes acessórios fundamentais para a construção de um setup de respeito, confira o nosso post sobre quatro dicas para escolher o truck certo.

Rodas

Quando o assunto é rodas de skate, hoje já encontramos marcas de autoridade no mercado, e que mantém uma produção ativa de rodas de alto desempenho para skateboard, como a marca estadunidense Spitfire.

Jogo de rodas um do lado do outro na vitrine

É importante que você tenha em mente que a depender da modalidade de skate que você pratica algumas especificações técnicas das rodas tendem a mudar, como o seu diâmetro, densidade e espessura.

Diâmetro

O diâmetro das rodas de skates é mensurado em milímetros e quanto maior a dimensão das rodas mais estabilidade o skate terá, o que pode inibir as famosas xibadas em zonas de declive. Para longboard e speed rodas grandes são essenciais, uma vez que uma das pistas dessas modalidades são ladeiras bem íngremes.

Densidade

A densidade é uma especificidade técnica que visa determinar a dureza da roda, sendo representada por uma numeração seguida da letra A. Quando maior a numeração mais dura e veloz é a roda e quanto menor mais macia e aderente ela é.

Espessura

Muito embora nem sempre especificada, a espessura da roda pode variar com a variação do diâmetro, quanto maior o diâmetro mais baixa a roda, já quanto menor o diâmetro mais alta ela será.

Principais tipos e modalidades de skate

Dentre a diversidade de modalidades de skates, qual será o melhor para descer ladeiras? Para aquele passeio descompromissado no sábado à noite? Ou ainda, para dar aquela session cabulosa em uma pista half-pipe? Para responder a essas perguntas veja a nossa lista de 5 tipos de skates a seguir!

Skate street

Skates street são ideais para a modalidade street style, sendo esta uma das modalidades de skateboarding mais praticadas atualmente. Em geral, o street style consiste em manobras em solo, escada, corrimão, rampas e até bancos de praça, podendo ser praticado em pistas de skate, mas também na rua, daí deriva o nome “street”.

Para esta modalidade é sempre indicado o uso de skates em um design próprio para session urbana, portanto, shapes finos e leves, trucks mais baixos e rodas de pequenas dimensões são ideais para compor um skate street e mandar ver nos flips.

Pode-se dizer um ótimo setup de um skate street shapes de 7.75 à 8.25, trucks 129mm à 139 e rodas de diâmetro 49mm até 59 mm. Assim, o skate fica mais fino, leve, prático e se categoriza como uma ótima opção para quem está começando.

Skate vertical

A modalidade de skate vertical surge como uma proposta revolucionária no universo do skateboard. O interessante desta modalidade é que ela surge a partir da conjunção de dois grandes fatores, a apropriação do surfe pelos movimentos skatistas e pela seca da Califórnia na década de 70. Assim, como não era permitido aguar o jardim e servir água nos restaurantes, as piscinas de Los Angeles foram esvaziadas, perdendo a usabilidade prototípica.

Como as piscinas californianas possuíam um formato arredondado e as suas paredes contavam com rampas que mais lembravam as ondas do mar, acabaram adquirindo uma outra finalidade nas mãos dos skatistas de Dogtown, elas se tornaram pistas insanas de skate vertical.

Constantemente televisionada pelas grandes emissoras de TV, atualmente esta modalidade caracteriza-se pela prática do skate nas gigantescas pistas de madeira ou cimento, mais conhecidas como half-pipe ou ainda nas pistas em forma de bowl, as quais conhecemos por “U”, nas quais contamos com manobras aéreas iradas.

Sendo assim, como esta modalidade utiliza-se de pistas com piso mais duro, acaba exigindo muito das rodas do skate. Portanto, o setup mais interessante para este tipo de modalidade seria: shapes de 8.25” à 9”, trucks 139mm à 159mm e rodas de diâmetro 55mm até 60 mm, com dureza de 90A até 100A.

Speed

Chegamos na modalidade considerada a fórmula 1 do skateboarding. A speed é uma modalidade que consiste em descer ladeiras e montanhas extremamente inclinadas com uma velocidade elevada, podendo ultrapassar 120km/h.

Quando pensamos em skate speed, pensamos em trucks precisos e invertidos para dar maior estabilidade na velocidade, sem dar aquela xibada, e entregar melhor alinhamento das curvaturas. Rodas mais macias e grossas e shapes mais longos de material resistente como o maple canadense ou marfim são ótimas opções para essa modalidade.

Assim, um bom setup para a modalidade speed consiste em shapes de 9” à 10”, com comprimento de 36” à 42”, trucks 180mm à 200mm e rodas de diâmetro 72mm, com dureza de 75A até 85A.

Skate longboard

o skate longboard faz com que revivemos as origens do skateboarding, uma vez que o seu formato muito se assemelha a uma prancha de surf, inclusive, a aqueles que consideram o longboard como uma espécie de surf no asfalto.

As pranchas tendem a ser maiores, as rodas mais macias para receber o impacto com o asfalto, além do skate como um todo entregar maiores velocidades em vias íngremes e ruas planas.

O long é perfeito para descidas em alta velocidade, o que até possibilida aos skatistas manobras como o slide, ou seja, derrapagem colocando uma das mãos no chão, claro, sempre utilizando luvas para proteção.

Um setup irado para a prática desta modalidade consiste em shapes de 9” à 10”, com comprimento 40”, trucks 149mm à 160mm e rodas de diâmetro 60mm à 64mm, com dureza de 90A até 100A.

Skate cruiser

Os skates cruiser podem ser divididos em duas categorias o cruiser tradicional e o mini cruiser. Em estética e design muito se assemelham ao longboard, mas em dimensões reduzidas.

Skate cruiser é ideal para passeios descompromissados, sendo um meio de locomoção alternativo. Possuindo rodas mais largas para dar mais conforto para andar em superfícies irregulares, este skate é uma boa opção para se andar em vias urbanas.

Atualmente, o skate cruiser pode ser encontrado em vários materiais, principalmente em plástico com cores diversas e estampas emblemáticas. Um setup interessante para esta modalidade consiste em shapes com comprimento de 55” à 75”, trucks 129mm e rodas de diâmetro 64mm à 75mm, com dureza de 75A à 85A .

Pronto! Agora você já contém as informações de que precisa para escolher o skate perfeito para mandar aquelas manobras cabulosas na pista.

Agora, diz aí nos comentários, curtiu nosso post sobre os principais tipos de skate? Então, considere as nossas dicas de skateboard na hora de comprar o seu!

Para mais conteúdos como esse, acompanhe o nosso blog. Aqui temos posts semanalmente sobre o universo do skateboarding e da moda streetwear. Não deixe de seguir a Postal no Instagram, e venha fazer parte da nossa comunidade. Por aqui só falta você.

Até mais!

Deixe um comentário